Buscar

Parque de treinamento de mergulho do Biguá - Próximo aos principais centros urbanos de São Paulo

Atualizado: 6 de jan.


Localizada próximo aos principais centros urbanos do estado de São Paulo, o parque de treinamento de mergulho do Biguá, apresenta condições ótimas para realização de treinamentos de mergulho. No município de Laranjal Paulista, revela excelentes faixas de temperatura, com uma visibilidade razoável, podendo chegar entre seis a dez metros em tempos de baixa nas chuvas.

O local é conhecido por muitos nomes, Pedreira Esmeralda, Pedreira do Toque, entre outros, mas algo que chamou a atenção dos primeiros mergulhadores a desbravar as profundidades do local, foi a presença dos Biguás. Estas aves são conhecidas por uma característica muito comum a nós, elas são excelentes mergulhadoras, e por essa razão o local foi batizado pela equipe como Pedreira do Biguá!

As atividades no local se iniciaram na década de 30, com as escavações e a extração de Basalto, na década de 40 após a alteração da linha férrea a atividade de mineração ganhou um impulso, pois o trem agora, estava quase no quintal da pedreira. Contudo com o crescimento da cidade, muito próxima a região das detonações, em 2007 o ministério público peticionou uma ação e a exploração mineral foi encerrada.

É neste ponto que para nós mergulhadores, a história começa a ficar interessante, com o desligamento do sistema de bombeamento, a água começou a subir e criou um lago que hoje encontra-se estável com aproximadamente 30 metros de profundidade. Por sua formação através das atividades de exploração mineral e a necessidade de remoção do Basalto podemos encontrar três platôs que eram utilizados como estradas, cada um deles possui profundidades distintas; na ordem de 4 metros encontramos o primeiro deles, aproximadamente 13 metros o segundo e a parte mais profunda com aproximadamente 30 metros. O local oferece atrativos para diferentes níveis de mergulhadores que vão desde o iniciante, passando pelo avançado até o mergulho técnico. Podem ser encontrados diversos itens preparados para o encontro com os mergulhadores, todos eles cabeados e podem ser conferidos no platô de 13 metros, verificamos também a existência de estruturas como as casamatas da antiga pedreira além de veículos que foram abandonados submersos no local.

Como em todos os ambientes similares a represas e lagos o fundo é formado por partículas muito finas, por essa razão um bom controle de flutuabilidade é requerido para o mergulho na pedreira do Biguá.

Um pequeno toque de nadadeiras no fundo pode ser responsável por uma grande baixa na visibilidade. As partículas do fundo levantam-se da base do lago e podem permanecer assim por um longo período de tempo até que assente novamente.

Para isso recomendamos que você esteja em dia com suas habilidades de flutuabilidade ou procure a gente para dar aquela revisada nesse conceito tão importante!

Quer conhecer o parque de treinamento de mergulho do Biguá? Procure a gente e podemos agendar uma visita para esse interessante ponto de mergulho bem pertinho de nós!


Gostou? precisa revisar suas habilidades ou mergulhar mais? Ficaremos felizes em aprimorar as habilidades de mergulho para que possamos experimentar todo tipo de ambiente aquático!


94 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo